ACESSIBILIDADE

São Simão

Como chegar: Para ir até São Simão, saindo da Capital, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes), SP-330 (Rodovia Anhanguera) até a saída 268-A e, finalmente, a Rodovia Vicinal Dr Chaffy Jorge.

São Simão

A cidade de São Simão, da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, com uma população estimada de 15.385 pessoas pelo IBGE - 2020, recebe cerca de 100 mil turistas por ano que são atraídos por este destino repleto de arte e que possui especiais paisagens naturais. Distante 283 km da Capital, é Município de Interesse Turístico - MIT, desde 2018 e este título impulsionou o setor, sem contar que já se destaca pela qualidade de vida, cultura, natureza e, na agricultura, pela cana de açúcar e reflorestamento para celulose.


Os simonenses orgulham-se deste destino ter sido o primeiro município brasileiro a se manifestar contra a monarquia, fato comprovado por atos e documentos e obteve o título de “Berço da Proclamação da República”. Outro orgulho de São Simão é a “Rota Caminhos da Arte” contemplando quatro municípios da Região Turística da Alta Mogiana e que concentram as maiores obras de artistas plásticos com reconhecimento nacional e internacional. Eis as cidades com seus respectivos artistas:

• São Simão de Marcelo Grassmann
• Brodowski de Cândido Portinari
• Altinópolis de Bassano Vaccarini
• Dumont de Santos Dumont

Vale lembrar que após muito trabalho, o anúncio desta Rota aconteceu em abril de 2005, no estande da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo na feira internacional WTM Latin América, na Capital. Como conseqüência, hoje, moradores e turistas podem contar com “Roteiro Histórico Cultural Simonense”. Trata-se de uma rota local criada para fomentar o turismo e preservar a história e a cultura de São Simão, através de prédios centenários e é composto pela Casa de Cultura Marcelo Grassmann, o Museu Histórico Simonense Alaur da Matta, O Museu da Memória Ferroviária de São Simão Alberto de Oliveira e a belíssima Igreja Matriz São Simão Apóstolo.

Uma coisa é certa, além da exuberância da arte, São Simão é uma cidade onde a natureza é farta. Possui uma grande extensão de serra que, dependendo da época do ano e das condições climáticas, é tão verde que é impossível passar despercebida. E um dos locais mais prazerosos e procurados é a Prainha do Rio Tamanduá, destaque como o Turismo de Água Doce, com areia branca e águas cristalinas, possuindo áreas para churrasco, lazer e banho de sol. Outro bom lugar que representa o encontro com a natureza é o Parque e Bosque Municipal Procópio Araújo de Carvalho. que já abrigou um zoológico e que hoje conserva as frondosas árvores, o lago, a piscina e estátuas.

São Simão também dispõe do Morro do Cruzeiro, atrativo com aproximadamente 1.000 metros de altitude, com uma cruz de 40 metros, onde se pode avistar toda a cidade, o vale e a região. Neste morro há a Trilha do Dioguinho, uma atração turística toda sinalizada para moradores e visitantes da região. Também muito procurado é o Roteiro Ciclotur, que é uma expressão que sintetiza a arte de fazer turismo com uma bicicleta. Mais do que uma pratica esportiva, é uma atividade de grande poder terapêutico e que gera grandes doses de felicidades para os seus adeptos.

Mais uma atração imperdível: a Casa de Cultura Marcelo Grassmann, tombada pelo Condephaat, um típico chalé alemão construído em dois pavimentos, sendo que o superior é todo de madeira. Trata-se do último exemplar da arquitetura alemã no município, construída pelos imigrantes em 1905. Nela nasceu o artista Grassmann (1925), e em 1978 a residência foi restaurada e se tornou a Casa de Cultura Marcelo Grassmann. O local abriga 32 obras doadas pelo próprio artista e anualmente em setembro, acontece uma exposição com obras do artista, considerado um dos maiores gravuristas da atualidade. Grassmann, falecido em 2013, foi desenhista, artista plástico e gravador brasileiro. Estudou mecânica, entalhe e fundição na Escola Profissional Masculina do Brás, na Capital. Ilustrador do "Suplemento Literário" do jornal "Diário de S. Paulo" no final dos anos 1940, também no “O Estado de S. Paulo”.


Conta a história que São Simão foi fundado em quatro de março de 1895. A cidade é fruto de uma promessa feita pelo sertanista mineiro Simão da Silva Teixeira, que se desviando da rota traçada embrenhou-se num matagal então existente na região. Ali se perdeu e desesperado prevendo a morte, prometeu a construção de uma capela para abrigar uma imagem de São Simão, seu santo protetor.  Simão da Silva Teixeira cumpre a promessa. Conseguiu achar a saída e, chegou num pequeno povoado onde cumpriu a promessa e em 1824, foi colocada a pedra fundamental da primeira capela. Data que o município escolheu como o inicio histórico de São Simão.

Mais informações: www.saosimao.sp.gov.br

Fonte: www.turismo.sp.gov.br