ACESSIBILIDADE

Palmeira d'oeste

Como chegar: Para ir até Palmeira d’Oeste, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) até a saída 168, a SP-310 (Rodovia Washington Luiz) até a saída 453-A, a SP-320 (Rodovia Euclídes da Cunha) até a saída do km 579-B, a SP-463 (Rodovia Elyeser Montenegro Magalhães), a SP-563 (Rodovia Euphly Jalles) e a SPA-322/563.

Palmeira d'oeste

O Rio São José dos Dourados, no noroeste paulista, pode ser percorrido de caiaques e outras embarcações, sendo que nas matas ciliares, em suas margens, há pistas para os adeptos de trilhas e passeios em meio à natureza. E a pequena cidade de Palmeira d’Oeste, localizada a 629 km de São Paulo, é cortada e banhada por este rio em toda a sua extensão. Graças ao clima tropical, essa região é propícia para prática de esportes náuticos e também para pesca ao dourado, entre outros peixes.

Este destino é um Município de Interesse Turístico – MIT, desde março de 2019 e possui um grande número de áreas verdes, o que contribui para o Ecoturismo e o Turismo Rural. Em seu entorno, há plantações de videiras que são muito visitadas, assim como eventos de enoturismo, a ponto desta cidade ser considerada a Capital Regional da Uva. O fim de semana da segunda semana de agosto, quando ocorre a Feira da Uva de Palmeira d’Oeste, atrai cerca de cinco mil pessoas/dia à Praça da Matriz, para a exposição dos vinicultores locais. Vale ressaltar que os visitantes que chegam à cidade e permanecem, em geral, de dois a três dias, têm apreciado a ótima recepção e a hospitalidade dos moradores, que segundo estimativa do IBGE de 2020, são 9.227 habitantes.


Na cidade, o turista encontra um bom número de praças limpas e parques com academias ao ar livre, a Praça da Matriz (cuja Igreja é dedicada à Padroeira, Santa Luzia) tem comércio no entorno e área coberta para eventos e quiosque com mesas para jogos. A estátua de cinco metros em homenagem a Santa Luzia, situada na Praça da Matriz, é escultura do artista plástico local Adélio Sarro. Há também diversas ofertas de gastronomia, entre pizzarias, sorveterias e restaurantes de comida caseira e entrega em domicílio.
 

A área rural de Palmeira d’Oeste é um ponto forte. Nela, os praticantes de mountain bike, trekking, motocross e off-road encontram terreno propício. A cidade está inserida, em sua totalidade, no bioma da Mata Atlântica e, dentro de toda essa biodiversidade, o turista pode se deparar com a arara-canindé, o papagaio, o tucano, o sagui, a capivara, o tatu-bola, o tamanduá-bandeira, o macaco-prego e outros animais silvestres que estão à solta.

O município oferece meios de hospedagem em boa localização, alguns estão na área rural, com adequação para pessoas com necessidades especiais e acesso à internet. Em matéria de eventos, a cidade proporciona o Encontro de Caiaques (em maio e setembro), onde se percorre 30 km rio abaixo e atrai um público de 500 pessoas/dia.  O Topedour (Torneio de Pesca Esportiva ao Dourado), na 1ª quinzena de setembro, traz duplas de pescadores de várias regiões paulistas e de outros estados, além atrair um público de duas mil pessoas/dia. Outro evento que traz três mil pessoas/dia a Palmeira d’Oeste é a Festa do Peão de Boiadeiro (primeira semana de dezembro) onde, em quatro noites, há shows e exposições com montaria em touros e cavalos.

O nome Palmeira d’Oeste remete-se à sua fundação, no ano de 1944, no dia 13 de dezembro (dia de Santa Luzia, a Padroeira). Nesta data, o fato de o patrimônio que viria a se tornar o município, estar localizado na Fazenda Palmital d’Oeste, na região Oeste do Estado de São Paulo, fez com que o agrimensor Orestes Ferreira de Toledo, ao olhar ao redor, onde se erguiam dezenas de palmeiras, exclamasse: “O patrimônio vai chamar-se Palmeira d’Oeste.” Este MIT tem um único distrito, chamado Dallas que tem menos de mil habitantes e que fica situado às margens do Rio São José dos Dourados, onde há um atracadouro com capacidade para dez embarcações. Em tempo: recebeu status de município pela lei estadual nº 5.121 de 31 de dezembro de 1958.
   

Mais informações: www.palmeiradoeste.sp.gov.br

Fonte: www.turismo.sp.gov.br