ACESSIBILIDADE

Pedrinhas Paulista

Como chegar: Para ir até Pedrinhas Paulista, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 315-B, a SP-225 (Rodovia Eng. João Baptista Cabral Rennó), a SP-327 (Rodovia Orlando Quagliato), a SP-270 (Rodovia Raposo Tavares) até saída do km 447-B, a SP-333 (Rodovia Miguel Jubran), a SP-266 (Rodovia Helder de Sá) e a SPA-502/266.

Pedrinhas Paulista

Pedrinhas Paulista é um município que se situa às margens do rio Paranapanema, na região sudoeste do estado, distante 480 km da capital. Com  uma população estimada em 3.101 pessoas, segundo estimativas do IBGE/2020, sua economia é essencialmente agrícola, sustentada basicamente pela cultura de soja, milho e rebanhos leiteiros. E o povo dessa cidade sente-se orgulhoso com o título MIT - Município de Interesse Turístico, desde 2017, “e pela influência da colonização italiana na arquitetura da nossa cidade,   a  consideramos a Roma brasileira, e atraímos mais de 11 mil turistas anualmente para nossas atividades culturais, artísticas e folclóricas”, ressaltam seus moradores.


O que chama a atenção neste MIT, além da sua história marcada por muita luta e trabalho árduo é a manutenção de muitas tradições, como o eventual uso da língua italiana nas conversas (sendo que a mesma faz parte da grade curricular no Ensino Fundamental) e os grupos folclóricos de danças, que envolvem adolescentes, jovens e idosos. Suas festas também são atrativos regionais, com destaque para a festa de São Donato (padroeiro do município). O Encontro de Motos/Festival de Rock, festividades de aniversário, cavalgada com grupos de Tropeiros e em menor escala, eventos culturais promovidos por associações e pela Prefeitura. Recife é considerada a Veneza brasileira e Pedrinhas Paulista é a capital Italiana no Brasil.

Em meio aos destacados atrativos turísticos, encontra-se o Portal de Entrada que, além de dar as boas-vindas a seus visitantes, o monumento representa a força e a garra de seus valentes pioneiros. O portal, inaugurado em 2001, simboliza a tradição das cidades italianas que, em sua maioria originaram-se em  torno da defesa pessoal do rei, do príncipe, monarca ou senhor feudal. Tem mais: trata-se do Memorial ao Imigrante, cujas 20 colunas cravadas em semicírculo simbolizam as regiões da Itália, país que, por sua vez unido ao Brasil no centro e no alto do obelisco, deu origem a Pedrinhas Paulista que é representada pelo Arco Triunfal da entrada.

Quando o foco é cultural, este destino dispõe de um  Centro Cultural, espaço reservado à cultura, educação e preservação da história da cidade. Neste local funcionam o Museu dos Pioneiros, Salão para Exposições, Arquivo Histórico Municipal e Biblioteca. Vale ressaltar que o Museu dos Pioneiros foi idealizado com o objetivo de resgatar e preservar, a memória histórica do município e da cultura italiana. Através das peças e documentos doados pelas famílias pedrinhenses, o Museu conta todos os momentos da história da cidade e da sua gente. Ainda há o Cine Teatro Municipal fundado na década de 1950 por pioneiros italianos e brasileiros. Em 2008 passou por uma ampla reforma e também foi estilizado em greco-romano, além de receber eventos municipais, atualmente é local para as apresentações do Circuito Cultural Paulista.

Já pelo Turismo Religioso, a Igreja Matriz de São Donato, localizada no centro, foi uma das primeiras construções planejadas para a Colônia, sua pedra fundamental, lançada em 1952, marcou a fundação da colônia. A igreja recebeu o nome de São Donato e em um de seus altares o santo foi retratado em tela por um arquiteto imigrante. Também no centro da cidade, encontra-se o  Bosque Municipal que conta com 6.682 m2 de área verde, amplo playground, mesas e bancos e uma bela cascata bem ao meio do Bosque. O espaço é agradável para passeios, caminhadas e lazer dos visitantes e moradores.


Conta a história que devido a sequelas causadas por conta da segunda guerra mundial, milhares de italianos deixaram seu país para tentar a vida em outros lugares e encontraram no Brasil um povo cordial e acolhedor, além das terras férteis para plantação. Um acordo firmado em 1949 entre Itália e Brasil deu início à Companhia Brasileira de Colonização e Imigração Italiana – CBCII -  e assim receber italianos com experiência agrícola para colonizar terras e uma dessas terras escolhidas foi Pedrinhas Paulista.  Os imigrantes fundaram Pedrinhas 1952, liderados pelo padre Dom Ernesto Montagner, pároco da Igreja, que é considerado o responsável pelo sucesso da colonização. A elevação de Pedrinhas Paulista a município ocorreu em 1991. O nome da colônia surgiu do Riacho Pedrinhas, de água transparente, que serpenteava suavemente entre grande quantidade de pequenas pedras ao fundo.
 

Mais informações: www.pedrinhaspaulista.sp.gov.br

Fonte: www.turismo.sp.gov.br